Como a DDMX mantém a alta disponibilidade dos seus produtos?



Uma das práticas utilizadas pela  DDMX  para manter a alta disponibilidade dos seus produtos é o uso do dimensionamento automático, que aumenta ou diminui o número de recursos de computação que estão sendo atribuídos a um aplicativo com base em determinadas necessidades em qualquer momento. Esse recurso é denominado auto scaling.

A prática surgiu a partir da tecnologia de cloud computing, que veio revolucionar a maneira como os recursos de computação são alocados, conferindo a possibilidade de criação de um servidor escalável na nuvem.

VANTAGENS

Com esta ferramenta, a DDMX consegue uma gama de benefícios para a arquitetura de dispositivos como, por exemplo, maior tolerância a falhas, maior disponibilidade e melhor gerenciamento de custos.

Dessa forma, o número de instâncias em execução aumenta durante os períodos de pico de demanda, mantendo o desempenho do aplicativo e diminuindo automaticamente em períodos de baixas da demanda minimizando, assim, os custos e mantendo uma alta disponibilidade do sistema.

COMPONENTES

A DDMX organiza os componentes dessa arquitetura em grupos e planos de escalabilidade.

Quanto ao componente “grupos”, as instâncias da nuvem são organizadas em grupo para serem tratadas como unidade lógica, permitindo escalabilidade e gerenciamento. Ao se criar um grupo, se estipula o número máximo, mínimo e desejado de instâncias da nuvem.

Ao se criar um plano de escalabilidade, se estipula quais as métricas (por exemplo: utilização de CPU, memória e/ou quantidade de requisições) que serão analisadas para alterar o número de instâncias em execução.

Auto Scaling ou dimensionamento automático

RESULTADOS

DDMX é reconhecida por oferecer a seus clientes soluções que reduzem seus custos operacionais, como custos de dimensionamento de frotas (até 7%), custo de serviços (até 18%) e custo de frotas (até 28%).

Aliada à redução de custos, a missão da DDMX é prover aos seus clientes ganho de produtividade, fazendo uso de tecnologia. Em suas operações, portanto, não seria diferente.

Ao fazer uso de menos servidores e aproveitar melhor a energia deles, a empresa, além de reduzir seus próprios custos operacionais, também consegue cooperar para o meio ambiente. Segundo artigo no site da Amazon, empresas que seguem a prática podem ter redução nas emissões de carbono de até 88%, promovendo uma grande redução do impacto climático. Portanto, o uso da prática de dimensionamento automático, ou auto scaling, além de trazer redução dos custos inerentes à arquitetura de dispositivos e otimização do desempenho, é uma prática sustentável.

Compartilhe: