Descubra por que a DDMX está na vanguarda das megatendências macroeconômicas globais



A edição Diálogos Estratégicos da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) de Junho de 2019 trouxe as megatendências macroeconômicas globais no setor Agro até 2050.

Destaca-se como algumas das principais “megatendências” macroeconômicas globais que moldarão o século XXI, a aceleração do uso das novas tecnologias, representadas pela automação e a robótica, a proliferação da Internet e da hiperconectividade.

Essas tecnologias, quando aplicadas ao setor do agronegócio, compõe a “Agricultura 4.0”: revolução na agricultura devido à expansão global do uso das Agtech (termo criado nos EUA para se referir às empresas de tecnologia aplicada ao agronegócio), agricultura de precisão, robótica e outras tecnologias inovadoras no setor.

SOFTWARES DE GESTÃO E APLICATIVOS MÓVEIS DE MONITORAMENTO

Quem irá se sobressair à tendência serão as empresas que inovarão e farão uso intensivo de tecnologias, desde softwares de gestão até aplicativos móveis de monitoramento.

Na direção oposta às tendências, não irão sobreviver os pequenos produtores que não adotarem o conceito de Agtech, especialmente aqueles que atuam em países em desenvolvimento, segundo as pesquisas. Já aqueles que tenham adotado o conceito, porém são sujeitos a maiores custos de produção, de manutenção e dependência de provedores também não terão sucesso na mudança de cenário.

FOCO NA SUSTENTABILIDADE DO MEIO AMBIENTE

Outra grande tendência do período é a consolidação do foco na sustentabilidade do meio ambiente devido a mudanças climáticas. Os “vencedores” são as empresas de agricultura de precisão que façam uso das tecnologias que favoreçam o aumento de produtividade.

TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS

O setor de agronegócios é considerado um campo fértil para tendências tecnológicas, como automação e robótica, inteligência artificial auxiliada por big data e drones. Abaixo o infográfico mostra fatores que afetarão os sistemas agroalimentares do futuro.

Fatores que afetarão os sistemas agroalimentares do futuro: forças (quadros verdes) e oportunidades (quadros claros). Fonte: Diálogos Estratégicos, EMBRAPA. Junho, 2019.

INTERNET DAS COISAS (IOT) E BIG DATA

Internet das coisas (IoT) é um termo genérico para a tendência de conectar “coisas” – geralmente dispositivos eletrônicos – que monitoram, coletam e trocam dados através de uma rede de comunicações (com ou sem fio).

Essa propagação de dispositivos conectados significa que os consumidores estão criando e adquirindo conteúdo digital através de múltiplas plataformas e a forma como eles usam e compartilham esse conteúdo cria o Big Data (termo do ramo da tecnologia da informação que refere-se a um grande conjunto de dados gerados e armazenados).

As aplicações referentes à quantificação, interpretação e resposta de consumidores a indivíduos, grupos, empresas e atividades governamentais em tempo real dependerão da proliferação de serviços e infraestrutura de computação em nuvem (cloud computing). Sendo assim, à medida que a demanda por interatividade em tempo real aumentar, a computação em nuvem será progressivamente substituída pelo conceito de computação cognitiva com o efetivo uso da inteligência artificial (IA).

POR QUE A DDMX ESTÁ NA VANGUARDA DAS MEGATENDÊNCIAS

A DDMX atua desde 2009 a frente do mercado com as tendências tecnológicas que norteiam a Indústria 4.0 tais como Big Data Analytics, Internet of Things, Integração e Cloud Computing tanto com seus sistemas de monitoramento quanto com suas plataformas de auditoria e otimização de ativos com tecnologia de ponta.

Quanto ao foco na sustentabilidade do meio ambiente, a DDMX também segue a tendência em suas próprias operações. Para manter a alta disponibilidade dos seus produtos, a empresa faz uso do dimensionamento automático, técnica que aumenta ou diminui o número de recursos de computação que estão sendo atribuídos a um aplicativo com base em determinadas necessidades em qualquer momento. A prática pode ter impacto sustentável no meio ambiente por ter redução nas emissões de carbono de até 88%.

Conheça as soluções da DDMX e esteja à frente das tendências que marcarão o mercado nas próximas décadas, tendo aumento de até 48% em eficiência em gestão e até 30% de ROI (Retorno sobre Investimento).

Compartilhe: